Blog da Rosinha

A burrice cantada…

Posted on: 7 fevereiro, 2017

Dias atrás eu e duas colegas estávamos discutindo sobre as músicas de hoje em dia e suas letras “fenomenais”. A conclusão a que chegamos é a de que a nova geração, influenciada pelo atual nível musical, será mais desprovida de inteligência (eu posso falar burra ou é politicamente incorreto?).

As letras das músicas de hoje em dia estão cada vez mais sem conteúdo: ou é funk escroto exaltando a banalização do sexo e a putaria, ou é dor de cotovelo sofrida, ou é dor de cotovelo que se cura com balada, ou é ostentação de bens materiais. Estamos carentes de letras de música que elevam a alma.

Outro dia estava sem pendrive no carro e coloquei na rádio da cidade. Ouvi uma música muito “interessante” cuja mensagem de centro era “meus amigos voltei, já tava ficando doido, bora beber que eu tô solteiro de novo”. Fico pensando na imbecilidade da letra. Primeiro porque qualquer ser humano que troca amigos e família por conta de relacionamento é burro (me desculpe, mas não tem outra palavra pra expressar o que quero dizer a não ser essa). Em um relacionamento bem sucedido os envolvidos prezam pela liberdade individual sem se esquecer um do outro, ou seja, eles tem programas juntos e programas separados, sem que esse último diminua o amor entre eles. Além disso, balada e bebedeira só mostra o quanto o cara/a cara está arrasado/arrasada com o término e quer fingir que não está (me desculpem se estou errada, mas é essa a sensação que tenho).

Uma das cantoras mais bem pagas da mídia hoje em dia, cujo nome não vou citar pra evitar “mimimi”, tem suas letras recheadas da banalização do sexo pelas mulheres. Ok, estamos vivendo a era do empoderamento, do feminismo etc. Mas uma coisa é a mulher lutar pelos seus direitos e outra totalmente diferente é você imputar o pensamento de que a luta pelos direitos tem que ser recheada por putaria. Eu não sou de julgar as pessoas e suas opções sexuais, cada um é dono de si mesmo e deve fazer aquilo que lhe faz bem. Conheço mulheres que conseguem transar com vários caras sem ter envolvimento sentimental. E conheço outras que não, mas fazem isso pra se mostrar descoladas, donas do próprio corpo,mas depois não conseguem lidar com a “solidão” de um sentimento vazio. Acho que cada uma é de um jeito e empoderamento, pra mim, é a pessoa se respeitar, fazer aquilo que a faz feliz, sem se importar com a opinião dos outros e a pressão externa; não é fazer aquilo porque determinada letra de música diz que é certo.

Será que vocês entendem o que quero dizer? As letras ultimamente tem ditado padrões de vida e comportamento que não são de todos, mas que a maioria adota apenas pra aparecer , pra fingir que está fazendo a coisa certa porque determinada cantora de quem se é fã faz assim. Sei que padrões de artistas são copiados desde sempre, mas vamos confessar que os padrões de hoje em dia estão bem piores do que os de antigamente. né?!

Bom, o que mais sinto é saudades do bom e velho rock’n roll. Quem deras Elvis não tivesse, de fato, morrido 😦

Anúncios

1 Response to "A burrice cantada…"

Excelente Rosinha! Uma outra coisa que me irrita nessa burrice cantada, é a burrice compartilhada, e o idiota que compartilha, acha que todo mundo gosta da mesma coisa que ele gosta. Sr. K! falou uma vez que no carnaval, gostaria de colocar um carro de som na casa dele tocando Bach. Acho muito justo. Ninguém é obrigado a ter que ouvir o que o outro gosta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: